Modificar o pensamento

Deixe um comentário

Segundo o autor Ken Keyes em seu livro: “O Centésimo Macaco”, estudos com macacos selvagens japoneses, realizados por mais 30 anos, revelaram uma situação que prova a transmissão energética do pensamento. No ano de 1952, os pesquisadores deram batatas-doces sujas de areia aos macacos da ilha Koshima. Eles não comeram por que não gostaram; entretanto, uma macaca chamada Imo levou as batatas a um riacho e as lavou para comer. Ensinou essa descoberta aos outros macacos de sua tribo, os quais passaram a agir do mesmo jeito. A grande descoberta se deu então em 1958, quando determinado número de macaco já sabia e se utilizava o benefício da descoberta: colônias de macacos de outras ilhas começaram também a lavar as batatas. Os pesquisadores concluíram que, quando uma quantidade de indivíduos, que adquiriram determinado conhecimento, atinge um certo número ainda não definido cientificamente, esse novo conhecimento passa a ser transmitido de uma mente para outra em forma de energia e à distância.

Essa é mais uma experiência científica que vem provar a possibilidade de os pensamentos poderem ser sintonizados por outros e serem transmitidos energeticamente. Embora o estudo comprove que o pensamento de um grupo seja mais forte no processo de expansão energética, também na esfera individual o pensamento sai de uma pessoa, atingindo o mundo externo em forma de energia.

O  Documentário “Quem somos nós?”, produzido por Willian Arntz e Betsy Chasse deixa claro:

“Estamos presos a certos preceitos sem saber disso. É um paradoxo. O materialismo moderno  tira das pessoas a  necessidade de se  sentirem responsáveis por suas vidas,  assim como a religião!  Mas eu acho que se  você levar a mecânica quântica a sério,   verá que ela coloca a responsabilidade nas  nossas mãos e não nos dá respostas reconfortantes…

A física quântica calcula apenas possibilidades. Em vez de pensarmos nas coisas como possibilidades, temos o  hábito de pensar que  os objetos que nos  cercam existem sem a nossa contribuição, sem  a nossa escolha…  Você precisa banir essa  forma de pensar e reconhecer que no mundo material, as cadeiras, as mesas, as salas, os tapetes – não são nada além de possíveis movimentos  da consciência.

E eu estou escolhendo momentos nesses movimentos para manifestar minha experiência atual. É algo radical que  precisamos compreender, mas é muito difícil, pois achamos que o  mundo já existe independente da nossa experiência.  Mas não é assim e a física quântica é bem clara.

O próprio Heisenberg, depois da descoberta  da física quântica, disse que os átomos  não são objetos, são tendências. Em vez de pensar em objetos, você deve  pensar em possibilidades. Tudo é possibilidade subconscientemente! “

A personagem que atua na história desenvolvida no Documentário passa por um processo de descobertas que a leva experienciar profunda transformação sobre sua visão da vida e sua capacidade de se modificar, a partir de nova conduta de pensamento, decorrência disso todo um momento vivido por todos os seres humanos. Enquanto isso, vários cientistas concedem depoimentos, manifestando suas ideias e descobertas importantes da Física Quântica que estão transmutando profundamente os conceitos até então conhecidos. 

Os estudos a partir da Física Quântica visam, entre tantas possibilidades, o conhecimento mais amplo do homem sobre ele mesmo, sua origem e seu destino após a existência terrena. Do Documentário em destaque, retiramos algumas reflexões dos cientistas entrevistados, expostos a seguir. 

O homem acabou sendo colocado, como vítima indefesa do contexto externo. Nesse sentido, o materialismo e as religiões nas mãos de pessoas menos capacitadas para seu sacerdócio acabaram por tirar a capacidade de o ser humano agir efetivamente, como lhe é inato. Porquanto, segundo as visões propostas pelo materialismo e pelas religiões mal direcionadas, ao homem não cabe o poder decisório de sua vida. Contestando essa ótica equivocada, as experiências da Física Quântica têm colocado em nossas mãos a responsabilidade de influenciar de modo significativo em nosso interior e também fora de nós. Com esse enfoque, fica a passagem citada pelo referido Documentário. 

Todo o mundo material foi moldado de acordo com nosso consciente/inconsciente, coexistindo, cada qual, em vários lugares ao mesmo tempo. Nós escolhemos (inconscientemente) onde vê-las. Já está sendo documentada em laboratórios de experiências quânticas a localização de um mesmo objeto em vários lugares simultaneamente, inclusive com registros fotográficos.

A todo o momento as pessoas estão afetando inconscientemente a realidade externa. Se não o fazem consciente é porque desacreditam de sua possibilidade de realização. As pessoas formam pensamentos positivos e querem modificar um estado de coisa desagradável em suas vidas, porém logo em seguida os apagam, pois se convencem, quase sempre, tratar-se de simples tolice. Acabam dizendo ou pensando que não conseguem modificar efetivamente o mundo exterior. Mas, se você acreditar com todo o seu ser que pode andar sobre a água, isso acontecerá.  O pensamento positivo é verdadeiramente um conceito maravilhoso. Mas  geralmente temos  uma névoa de  pensamento positivo cobrindo uma enorme massa de  pensamento negativo. Pensar positivo apenas disfarça o nosso pensamento negativo. Por isso é importante o orai e vigiai. Quando o cientista no documentário citado acima imputa também às religiões o fato de o homem não conseguir enxergar a sua possibilidade de criador ele desconheceu os princípios básicos da Doutrina Espírita que diz que os pensamentos humanos plasmam o mundo em que vivemos. Desta forma é imprescindível que passemos todos, ou pelo menos uma grande maioria, pensar positivamente, vendo positivamente e sentindo positivamente. A única forma de transformar toda a negatividade que paira sobre a Terra precisa ser totalmente destruída. Essa é a Lei de Destruição de que fala a Doutrina Espírita. Não cabe, portanto, continuarmos tentando controlar nossos pensamentos para o lado positivo, se soltarmos as redes do lado negativo. O ser humano é responsável pela mudança que está acontecendo no planeta neste momento, em todos os sentidos, tanto no positivo, quanto no negativo. É preciso decidir o que queremos.

Na verdade muitos acreditam que precisamos da ajuda exterior para compreender isso ou então para conseguir aquilo. Não! Precisamos da nossa transformação interior. Precisamos acreditar em nossa capacidade criativa. Somente ela conseguirá a verdadeira modificação deste estado de coisas que destrói lentamente o planeta. Basta a decisão interna de mudar os maus hábitos e passar a pensar o Bem, dizer o Bem, fazer o Bem, ver somente o Bem, assim ele se instalará definitivamente em nosso planeta azul e… pasme, no Universo.

Que o Mestre Jesus, que a todos deu o exemplo de que podemos, continue a nos orientar para o desenvolvimento do pensamento positivo e criador da realidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s